Cópia de Cópia de 821px × 488px – Design sem nome

Quem são os microinfluenciadores e o que podem fazer por sua marca?

Quando as empresas pensam em marketing de influência é comum mirar em influenciadores com centenas de milhares ou mesmo milhões de seguidores nas redes sociais, sobretudo as personalidades e os canais mais conhecidos do grande público. Porém, nem sempre esta é a melhor estratégia. Uma boa solução, muitas vezes, é se concentrar nos chamados microinfluenciadores, que demandam investimentos menores e podem gerar um retorno em divulgação muito mais efetivo. Mas quem são eles?

 

O microinfluenciador é um usuário das redes sociais com número relativamente baixo de seguidores, até no máximo 10 mil. Esta cifra, contudo, não é o dado mais importante ao se analisar a importância de um microinfluenciador para uma ação de marketing. Diferentemente das celebridades e dos canais com milhões de seguidores, que garantem grande visibilidade e alcance entre um público bastante heterogêneo, o microinfluenciador atinge um número pequeno de pessoas em um grupo altamente homogêneo, de modo que sua divulgação pode ser muito mais certeira. Tudo depende da estratégia desenvolvida e o público alvo que se deseja atingir.

 

Por exemplo, se uma marca pretende divulgar a abertura de uma loja de bairro com artigos de decoração, o microinfluenciador mais adequado para uma ação de marketing é um morador desta região, especialista em decoração e que costuma comentar sobre suas experiências com marcas deste segmento nas redes sociais. Neste caso, a proximidade no relacionamento com seus seguidores e a autoridade sobre decoração tornam este influenciador uma fonte muito mais relevante do que uma celebridade distante, com interesses diversos e um público de seguidores com perfis variados.

 

Antes de escolher entre macro ou microinfluenciadores para uma ação de marketing, portanto, devemos nos perguntar: quais os objetivos da campanha? A meta é atingir o maior número possível de pessoas através de um canal de grande alcance ou dialogar com um público segmentado por meio de alguém com maior credibilidade, relevância e intimidade em relação aos seus seguidores? Se a estratégia for pela segunda opção, o trabalho com os microinfluenciadores certamente terá resultados melhores, mais positivos, assertivos e certeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *