Design sem nome (27)

A hora e a vez do marketing de influência

Um em cada quatro usuários da internet já usam em seus navegadores de desktop bloqueadores de anúncio. Entre os dispositivos móveis, são 15% os que usam recursos para impedir a exibição de propagandas nos sites visitados. E a tendência para os próximos anos é que ambos os números aumentem.

Segundo as pesquisas realizadas pela Nielsen e a Revista Entrepeneur, até 2020 a expectativa é de que as marcas no mundo todo deixem de faturar US$ 12 bilhões por conta dos bloqueadores de adds. Como o valor estimado será compensando por outros meios de divulgação que deverão abocanhar essa fatia do mercado, isso significa que o marketing de influência terá uma relevância estratégica ainda maior para as empresas que se posicionam no meio digital.

O principal fator para o crescimento do marketing de influência em relação às propagandas tradicionais está na mudança de comportamento dos consumidores. De fato, 92% deles tende a confiar muito mais em recomendações de produtos feitas por pessoas do que por marcas, mesmo se forem pessoas que elas não conhecem. E é aí que entram os influenciadores digitais.

Considerando que 90% dos internautas usam as redes sociais e seguem influenciadores dos mais diversos segmentos, são inúmeras as possibilidades de ações de marketing para se atingir o público final através destes canais. Afinal, uma campanha bem planejada, valendo-se do bom relacionamento com os influenciadores certos, irá de encontro ao conteúdo de maior credibilidade que atrai os consumidores, atingindo assim os melhores resultados.

 

Design sem nome (25)

Como se relacionar com os influenciadores digitais?

O marketing de influência tem sido uma das principais ferramentas para a divulgação das marcas nestes últimos anos. Ao atingir os influenciadores que o público alvo acompanha fielmente nas redes sociais, as empresas conseguem se propagar de maneira mais orgânica e eficiente. Afinal, a mensagem divulgada deste modo chega ao seguidor como se fosse a dica de um amigo próximo sobre um produto, um serviço ou uma novidade qualquer, o que torna sua credibilidade e seu impacto muito maior do que uma propaganda tradicional. Mas como se encontra e se aborda os influenciadores certos para cada divulgação?

O primeiro passo é definir o público alvo que se deseja atingir. Por exemplo: se a campanha é sobre passeio para se fazer em família com crianças, o foco serão as mães e os pais com filhos pequenos, que acompanham redes sociais voltados para este segmento. Neste caso, um canal com dicas de passeios românticos para jovens casais não é o mais adequado. Definir o público alvo, portanto, restringe o perfil de influenciadores a serem abordados. E para selecioná-los é preciso conhecê-los: saber quais são os seus interesses, o que gostam de publicar, como interagem com seus seguidores e quais suas particularidades, entre outras informações.

Daí a importância de acompanhar influenciadores de diferentes segmentos e públicos, estabelecendo com cada um deles uma relação de troca, que vá além de segui-lo nas redes sociais e interagir com suas publicações. Este relacionamento mútuo deve se desenvolver de maneira natural, porém, seguindo um planejamento para que o contato não fique esquecido. Mandar regularmente kits com produtos, convites para eventos, atender solicitações e estar disponível para possíveis pautas são detalhes que, ao longo do tempo, contam pontos ao seu favor na hora de abordar o influenciador certo para uma nova divulgação