Design sem nome (27)

A hora e a vez do marketing de influência

Um em cada quatro usuários da internet já usam em seus navegadores de desktop bloqueadores de anúncio. Entre os dispositivos móveis, são 15% os que usam recursos para impedir a exibição de propagandas nos sites visitados. E a tendência para os próximos anos é que ambos os números aumentem.

Segundo as pesquisas realizadas pela Nielsen e a Revista Entrepeneur, até 2020 a expectativa é de que as marcas no mundo todo deixem de faturar US$ 12 bilhões por conta dos bloqueadores de adds. Como o valor estimado será compensando por outros meios de divulgação que deverão abocanhar essa fatia do mercado, isso significa que o marketing de influência terá uma relevância estratégica ainda maior para as empresas que se posicionam no meio digital.

O principal fator para o crescimento do marketing de influência em relação às propagandas tradicionais está na mudança de comportamento dos consumidores. De fato, 92% deles tende a confiar muito mais em recomendações de produtos feitas por pessoas do que por marcas, mesmo se forem pessoas que elas não conhecem. E é aí que entram os influenciadores digitais.

Considerando que 90% dos internautas usam as redes sociais e seguem influenciadores dos mais diversos segmentos, são inúmeras as possibilidades de ações de marketing para se atingir o público final através destes canais. Afinal, uma campanha bem planejada, valendo-se do bom relacionamento com os influenciadores certos, irá de encontro ao conteúdo de maior credibilidade que atrai os consumidores, atingindo assim os melhores resultados.

 

Design sem nome (22)

Omnichannel: entenda a nova jornada de compra do seu consumidor

O processo de decisão de compra mudou. Se antes a televisão ou promoções no ponto de venda eram extremamente decisivas para o cliente adquirir algum item de consumo, hoje os touchpoints estão cada vez mais virtuais.

O Google atualmente é o principal touchpoint escolhido pela maioria dos consumidores. O processo é quase instantâneo: a necessidade de compra surge, porém antes da compra o usuário saca o seu celular e faz uma pesquisa de preço, lê resenhas e experiência de outros usuários.

A grande tendência do mercado mostra que o consumidor omnichannel usa todos os canais simultaneamente nesse processo – on e off .  Apesar do e-commerce ter um grande crescimento no mercado brasileiro (cerca de 12% em 2017  e tiquet médio de R$ 294,00 de acordo com a ABComm),  a jornada do consumidor na maioria das vezes termina na loja física.  Um dos grandes motivos é a necessidade de ter o produto na hora, ou a experiência sensorial com o produto.

A grande pergunta é: o que a sua marca pode fazer para aproveitar melhor o que esses touchpoints online oferecem antes de receber seu consumidor no ponto de venda ?

Separamos aqui algumas dicas importantes:

 

Esteja presente

 

Não basta ter um site informando o preço do seu produto ou tudo o que ele pode fazer.  Seja omnichannel, ou seja,  multiplataforma. As marcas que estão  presentes na maioria das etapas do processo de compra tem mais chance de alcançar a conversão. Por exemplo, se você trabalha em uma rede de hotéis, entenda quais os canais que as pessoas buscam e dicas e roteiros para a sua próxima férias.

 

Tenha uma boa reputação

 

Saiba o que os usuários estão falando da sua marca na internet e  qual a sua reputação em plataformas de avaliação como o Reclame Aqui, Trivago e redes sociais.  Monitore sua marca  constantemente .

 

Tenha embaixadores para a sua marca

O marketing de influência é uma das estratégias que estão sendo mais usadas pelas empresas nos últimos anos. Diversas marcas procuram embaixadores com os quais o seu público se identifica para além de indicar, mostrar a sua experiência de usuário.

 

Tenha o seu staff bem treinado

Se você já fez toda a lição de casa nas diversas plataformas, precisa preparar seu time de vendas para que as informações on e off conversem entre si. Prepare o seu vendedor para saber que campanhas on line estão acontecendo, qual digital influencer indica a marca, o que as pessoas estão falando sobre o produto nas redes sociais. Saiba que você irá receber um consumidor muito bem informado,  então prepare-se

Para o consumidor, a barreira entre on e off não existe mais, as marcas que querem estabelecer um relacionamento com o seu público, precisam entender o processo de decisão de compra como um todo e se conectar de verdade, buscando não apenas vender um produto, mas entendendo como ele vai resolver um problema ou necessidade real na sua vida.  Pare agora e pense que tipo de informações e conteúdo on line a sua marca está deixando para seu futuro comprador. Se for relevante, informativo e o ajudar a responder suas dúvidas, você está no caminho certo.

Marina Alano-  Gerente na Agência DUE. Administradora e pós graduada em Marketing Digital.